Uma dieta adaptada a você e ao seu corpo

Durante anos, dezenas de dietas e fórmulas milagrosas surgiram com a finalidade de tornarem-se uma solução definitiva para qualquer problema relacionado à alimentação. Com sorte, hoje em dia contamos com métodos cada vez mais avançados que nos permitem realizar uma dieta adaptada ao nosso corpo e ao nosso estilo de vida. Além disso, estas dietas personalizadas seguem um raciocínio científico e são realistas, sendo fácil de transformá-las em um hábito saudável, o qual será indispensável.

Quais profissionais devem ser consultados?

Dietista – Nutricionista

Os dietistas e nutricionistas serão seus aliados para começar a dieta e ajudarão você a continuá-la. Consulte estes especialistas se você for uma pessoa saudável e quiser começar a se cuidar e ter uma alimentação correta.

Ajudará você a:

  1. Perder peso de forma controlada e manter hábitos alimentares saudáveis.
  2. Controlar as alterações do metabolismo: diabetes ou hipertensão.
  3. Resolver problemas nutricionais: obesidade.

Endocrinologista

O endocrinologista é um médico especializado em doenças hormonais, no metabolismo e em problemas nutricionais. Consulte este especialista se você tiver um problema grave ou de difícil solução.

Ajudará você em casos como:

  1. Problemas no sistema endócrino: hipotireoidismo.
  2. Transtornos graves do metabolismo: diabetes, osteoporose ou hipertensão.
  3. Problemas nutricionais de solução mais difícil: obesidade ou desnutrição.

estudios-testes

Estudos e exames existentes

Você sabe o que é e como funciona o estudo nutricional? Qual é a diferença deste para um exame que detecta alergias alimentares?

Estudo nutricional

Se quisermos emagrecer com eficácia, alcançar os nossos objetivos e nos mantermos no peso ideal, não há nada mais importante do que um estudo nutricional completo que nos ajude a determinar a nossa situação física e mental, assim como os nossos antecedentes clínicos e nutricionais. Além disso, para o desenvolvimento correto do estudo nutricional e ter sucesso, sempre deverá ser levado em conta quais são os nossos pontos fracos e os nossos alimentos preferidos.

Como funciona?

Antes de começar a seguir determinadas regras, o mais importante é conhecer seu corpo e seu estilo de vida profundamente. Para isso, os especialistas em nutrição farão um estudo completo que consiste em:

peso-ideal

Coleta de dados para poder calcular o seu peso ideal

habitos-alimentares

Avaliação dos hábitos alimentares

recomendaciones-nutricionales

Primeiras recomendações nutricionais e dietéticas

Uma vez coletados os dados, e sendo necessário estudar cada caso individualmente, o nutricionista desenvolverá uma dieta totalmente personalizada e adaptada a você. Na próxima consulta explicarão tudo sobre a dieta, bem como sobre os pequenos truques e as receitas que ajudarão você a se adaptar mais facilmente. Nas próximas consultas (durante os controles periódicos) você poderá tirar dúvidas ou adaptar a dieta de acordo com mudanças notadas em seu corpo..

alimientos

consejo

Lembre-se que estas dietas não só serão uma nova forma de você se cuidar e alimentar, mas também um estilo de vida que você desejará manter. Permita-se um tempo para se acostumar à dieta e verá como, de forma fácil e saudável, você manterá seu peso ideal quase sem esforço.

Test para detectar alergias alimentarias

Se você deseja detectar determinadas alergias alimentares, agora contamos com exames de grande eficácia que nos ajudam a determinar se o nosso organismo reage de forma adversa diante de determinados alimentos, como o glúten, a lactose, a proteína do leite de vaca ou a frutose. De fato, você deve saber que estas são as únicas alergias diagnosticadas de forma eficaz.
Existem diferentes métodos para detectar estas alergias alimentares, incluindo a doença celíaca (apesar de esta, na verdade, tratar-se de uma enfermidade). Explicaremos o que são cada uma delas e como detectá-las.

Lactose e Frutose

O que são?

São dois tipos de açúcares. A lactose é o açúcar do leite, enquanto a frutose é o açúcar da fruta (e outros alimentos como cereais, a cana-de-açúcar ou o mel).

Como detectar a intolerância?

  1. Teste respiratório do hidrogênio expirado (TRHE) Consiste na medida do hidrogênio do ar expirado depois de administrar lactose ou frutose. Se não forem metabolizadas pelo corpo, as bactérias da flora intestinal produzirão hidrogênio que poderá ser detectado no hálito.
  2. 2)Exame de sangue Se o nosso corpo metabolizar corretamente a lactose ou a frutose, estas se transformarão em glicose (medida através da corrente sanguínea). Esta análise procura, portanto, a presença de níveis normais de glicose no sangue após a ingestão de lactose ou frutose.

Glúten

O que é?

O glúten é um conjunto de proteínas que encontramos na farinha de cereais como o trigo, o farelo ou a aveia.


Como detectar a doença celíaca?

Já que um exame de sangue por si só não é suficiente para saber se somos celíacos ou não, se observarmos alguns sintomas prévios muito claros (como dor abdominal, fadiga, náuseas ou perda de peso inexplicável) é melhor fazer um estudo endoscópico e uma biopsia para obter um resultado definitivo.

10 verdades e mitos sobre a alimentação

É verdade que misturar hidratos de carbono e proteínas engorda? As ostras melhoram a atividade sexual? Uma boa alimentação pode melhorar a qualidade do sêmen? Colocamos o seu conhecimento sobre alimentação e nutrição à prova com 10 verdades e mitos que você não pode perder.

Verdade!

Não comer bem durante o dia nos leva a ingerir mais calorias durante o jantar e, portanto, a superar a necessidade calórica e engordar. O problema, no entanto, não é o horário, mas não ter uma alimentação correta durante o dia e jantar mais.

Falso!

Não comer bem durante o dia nos leva a ingerir mais calorias durante o jantar e, portanto, a superar a necessidade calórica e engordar. O problema, no entanto, não é o horário, mas não ter uma alimentação correta durante o dia e jantar mais.

Falso!

Uma dieta variada e equilibrada fornece a quantidade suficiente de vitaminais e minerais que necessitamos. Além disso, não é comprovado que vitaminas para pessoas saudáveis melhorem sintomas como o cansaço e o apetite. No entanto, um complemento de vitaminas de forma pontual e recomendada por um médico pode ser benéfico para suprir certas carências que possamos ter devido à alimentação atual.

Falso!

Lamentamos dizer que não existe nenhuma prova científica que assegure esta afirmação. Apesar de possuir vitaminas A e D e minerais como o magnésio, o iodo, o potássio e o fósforo, as ostras não possuem nenhuma propriedade estimulante além de sua semelhança com o órgão sexual feminino.

Verdade!

O que comemos tem a mesma importância que a quantidade, a frequência e a forma de preparar os alimentos que ingerimos. Escolha alimentos variados e nutritivos e você poderá se dar ao luxo de vez em quando sem problema nenhum.

Falso!

A dieta dissociada, que consiste em não misturar proteínas com hidratos de carbono, não só não tem uma base científica sólida, como também é muito difícil de aplicar. Como separar os hidratos de carbono e as proteínas em alimentos como a lentilha ou o pão? Além disso, também não está provado que separar a ingestão de proteínas e hidratos seja eficaz.

Verdade!

Os maus hábitos alimentares (além do álcool, o tabaco e as drogas) afetam notavelmente a fertilidade, reduzindo tanto a qualidade como a quantidade de espermatozoides. Comer alimentos antioxidantes, pelo contrário, é uma das melhores formas de obter um esperma de melhor qualidade.

Falso!

O espinafre não só não possui tanto ferro como imaginamos, como também, o pouco que possui não é bem absorvido pelo nosso organismo. Alguns alimentos que possuem uma quantidade considerável de ferro são o ovo, a carne vermelha e o marisco com limão (a vitamina C ajuda a absorver o ferro). Em todo caso, se você tiver anemia recomendamos que procure o seu médico para que possa ser mais bem orientado sobre quais alimentos consumir.

Verdade!

Não é recomendado comer carne crua de boi ou de porco nem peixes ou mariscos sem cozinhar durante a gravidez, já que existe o risco de transmissão de agentes patogênicos (como a salmonella e a toxoplasmose) que podem provocar infecções mais graves, tanto na mãe quanto no feto

Falso!

Estes alimentos, para compensar o sabor que perdem ao reduzir a quantidade de gordura, possuem mais sal, açúcar e amido. Além disso, acreditamos que sejam alimentos mais saudáveis, consumindo-os em maior quantidade e, como consequência, consumindo mais calorias do que teria a versão normal do produto.

Referências bibliográficas

Ministerio de Sanidade – Unidade de nutrição: http://www.salud.gob.ec/unidad-de-nutricion-guias-y-manuales/
Harvard School of Public Health: http://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/
United States Department of Agriculture: http://www.choosemyplate.gov/ten-tips y http://www.choosemyplate.gov/men-and-women
The Doctor will see you now: http://www.thedoctorwillseeyounow.com/content/nutrition/art3786.html
Maurice E. Shils et al., Mother Nutrition in Health and Disease, Lippincott Williams & Wilkins