Image description

O Paciente 3.0

Volta para Doctoralia Insights Descarregar arquivo em PDF

Qual é a característica do Paciente 3.0? Qual é seu comportamento em internet com respeito à saúde? Descubra nesta pesquisa realizada por Doctoralia (Grupo DocPlanner)

O estudo “O perfil e comportamento do Paciente 3.0 segundo a análise da plataforma da Doctoralia” apresenta os resultados de um estudo realizado simultaneamente durante o segundo semestre de 2016 em base a uma mostra de seis sites de diferentes países: três da família Docplanner: Polônia, Turquia e Itália, e três da marca Doctoralia: Espanha, México e Brasil.

O objetivo desta pesquisa é encontrar respostas para as seguintes perguntas:

  • Qual é a característica de um usuário de sites de atendimento médico (Por exemplo: Paciente 3.0)?
  • Quando e como utilizam esses sites?
  • Que tipos de médicos procuram e a quais deles visitam com mais frequência?
  • Como entram em contato com o médico e quais tipos de informações procuram?

A seguir detalham-se algumas das conclusões gerais que podem ser extraído do estudo. O relatório completo, com gráficos, e os resultados detalhados por país podem ser descarregado no enlace superior.

Conclusões principais: O Paciente 3.0 no Brasil

 

ANTES DE COMEÇAR: O PACIENTE 3.0
O Paciente 3.0 é uma pessoa que utiliza a Internet, constantemente, procura informação de grande qualidade sobre médicos e serviços médicos; marca visitas médicas através de plataformas pela Internet; e participa em debates sobre saúde e tratamentos na Internet.

 

IDADE
Mais de 60% dos usuários da plataforma da Doctoralia no Brasil tem entre 25 e 44 anos. O grupo mais numeroso (35,5%) tem entre 25 e 34 anos, tem mais atividade laboral, incorpora-se ao mercado de trabalho, e é ciente dos prós e contras dos sistemas de atenção de saúde pública, tem recursos econômicos e não gosta de esperar muito tempo para ser atendido.

As pessoas idosas, especialmente os aposentados, constituem uma minoria entre os usuários de plataformas mencionadas anteriormente, pois apresentam baixos conhecimentos informáticos, quase não utilizam a Internet, e têm o costume de se contatar de forma tradicional com os médicos em sua clínica de saúde local.

 

GÊNERO
Em todos os países, nossas plataformas são mais populares com as mulheres que com os homens.
As mulheres representam mais de 75% dos usuários da Doctoralia. Esse resultado é devido a que as mulheres são, estatisticamente, as que decidem procurar com mais frequência ajuda profissional em relação à sua saúde, bem como à saúde das suas famílias, marcam consultas com os médicos com maior frequência, e vão ao médico numa fase mais precoce da doença bem mais do que os homens, o qual aumenta automaticamente a possibilidade de cura.

 

ESTILO DE VIDA
A maioria dos usuários da Doctoralia no Brasil mora em grandes centros urbanos

São Paulo – 13,3%     |     Rio de Janeiro – 11,4%     |     Belo Horizonte – 5,8%

Estes centros urbanos possuem avanços mais rápidos, fornecem acesso mais veloz à Internet, oferecem setor de serviços de atendimento médico mais avançado e maior número de clínicas e consultórios particulares.

Mais da metade dos usuários são pessoas que se conectam à Doctoralia através de telefones móveis, enquanto 42,8% utilizam computadores. Os dispositivos móveis, os telefones inteligentes e, em menor escala, as tablets, desempenham, cada vez mais, um papel importante. Mais

 

COMPORTAMENTO NA PLATAFORMA
Mais de 60% dos usuários da Doctoralia no Brasil, que utiliza o serviço para marcar visitas pela Internet, o faz com uma semana anterior. Normalmente com três (11,2%) ou quatro (11,6%) dias de antecipação.

Entre as ofertas que os médicos/especialistas da Doctoralia oferecem, as faixas horárias com maior disponibilidade nos calendários são para as consultas não marcadas pela Internet. Elas pertencem aos serviços de psicologia (40,7%), dermatologistas (4,4%) e dentistas (4,1%).

No serviço Pergunte ao especialista, maioria das perguntas pertence ao âmbito da intimidade, da vida sexual, do uso de remédios, bem como aos preços de serviços médicos específicos.

 

QUAIS SÃO OS MÉDICOS MAIS PESQUISADOS?

Ginecologistas – 12,3%     |     Ortopedistas – 6,41%     |     Urologistas – 6,1%

Pediatras – 5,1%     |     Dermatologistas – 4,9%

 

Isso pode ser compreendido devido aos seguintes fatores:

  • Pelo fato de que as mulheres são os principais usuários das plataformas e decidem o médico para elas e para suas famílias
  • Pelo tempo de espera que é preciso para a visita, ao utilizar o sistema de atendimento médico público
  • Pela predisposição para marcar uma consulta com um médico/especialista recomendado e de confiança, relacionados com a profilaxia e o tratamento de doenças do sistema reprodutor, pertencentes ao âmbito da intimidade.

 

QUANDO PESQUISAM ESPECIALISTA OS USUÁRIOS?
Os usuários da Doctoralia procuram médicos e especialistas principalmente durante a semana de trabalho. O máximo nível de atividade do usuário é produzido na segunda-feira, após isso há uma diminuição gradual desde terça-feira até o sábado, e depois há um leve aumento no final de semana.

Segunda-Feira – 21,6%    |    Terça-Feira – 19%     |     Sábado – 6,3%     |     Domingo – 6,7%

 

OS ESPECIALISTAS VALORIZADOS COM MAIOR FREQUÊNCIA EM BRASIL
95,2% dos usuários da plataforma que valoriza os médicos e especialistas o fazem como “muito bom” (cinco estrelas). Os comentários para médicos/especialistas, clientes da Doctoralia, são, geralmente, positivas. Os profissionais com mais valorações são:

Ginecologistas – 16,3%    |    Pediatras – 7,2%    |    Ortopedistas – 5,5   |    Cirurgiões – 7,2%    |    Oftalmologistas – 3,9%

Os resultados da pesquisa permitem obter o perfil do Paciente 3.0 – um paciente que aumenta sua atividade no setor de serviços médicos, que procura informação exata, valoriza ativamente o trabalho do médico e, portanto, marca tendências no setor. Veja a seguir o estudo global completo.